spot_img

Sedentarismo: conceito, sintomas, riscos e dicas para deixar de ser inerte

O sedentarismo tem se destacado como principal fator causador de mortes de jovens, logo após o tabagismo. E por mais que a maior parte das pessoas não se incomode em levar uma vida sedentária, os riscos que a inatividade física podem causar podem e devem ser evitados se soubermos o mal que eles podem causar na nossa saúde.

Neste artigo você vai encontrar algumas informações pertinentes sobre o sedentarismo, para te ajudar a compreender melhor o que de fato é esse mal moderno e suas principais características e riscos. Tudo de forma resumida e interativa para utilizar o conteúdo com o melhor propósito possível, que é a saúde de todos.

O que é Sedentarismo?

O sedentarismo é um estado de inatividade física que se caracteriza quando o indivíduo não possui dentro da sua rotina, alguma forma de exercício físico como hábito.  Esse modo de vida costuma ser prejudicial à saúde, tendo em vista que movimentar-se é algo vital para o nosso corpo, o qual durante toda a evolução foi projetado para estar sempre ativo.

Mas não é somente na inatividade que o sedentarismo está inserido. A pouca quantidade de atividades físicas também é considerada uma forma de sedentarismo. São necessários um mínimo de 150 minutos semanais de exercícios ou práticas esportivas para determinar uma vida minimamente ativa em pessoas que possuem de 18 até 60 anos de idade. 

Quais são os sintomas do sedentarismo?

Os sintomas físicos do sedentarismo afetam diretamente o nosso corpo em muitos níveis. É comum a presença constante de fadiga e indisposição no dia a dia, bem como a perda de massa muscular e de força física devido a pouca ou nenhuma carga de atividade física. Isso gera dores nas articulações como consequência, uma vez que o corpo se torna mais frágil e mais propenso a sofrer lesões durante qualquer esforço mais intenso.

O ganho de peso também é um sintoma popular do sedentarismo, quase sempre acompanhado pelo aumento da camada de gordura abdominal, que está diretamente relacionada à falta de exercícios físicos. Em decorrência disso podem surgir problemas com o sono, como a insônia e a sonolência, além de tédio e procrastinação, falta de foco na realização de atividades e dispersão constante pela falta de adenosina, hormônio responsável pela sensação de cansaço que facilita a regulagem do sono.

Quais são os riscos do sedentarismo para a saúde?

Em longo prazo o sedentarismo aumenta em muito os riscos do desenvolvimento de problemas cardiovasculares, incluindo hipertensão e maiores chances de acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e cânceres. Também há o risco de problemas cardíacos, renais e respiratórios, além de doenças como a diabetes tipo 2, mais ligada a quadros de obesidade e má alimentação.

Como deixar de ser sedentário?

A resposta pode parecer bem óbvia, visto que durante todo o texto falamos que sedentarismo é basicamente inatividade física, mas para sair do sedentarismo não é só suficiente começar a se exercitar como se não houvesse amanhã. Manter-se ativo requer antes de tudo hábito e constância e isso não é uma tarefa fácil quando se é sedentário, uma vez que sempre há o risco de dores, lesões e outros problemas que podem ocorrer quando não se tem costume com uma rotina ativa.

Portanto o ideal é começar aos poucos, nos movimentando sempre que possível mesmo dentro da nossa própria casa. Os afazeres domésticos podem ser excelentes atividades para começar uma vida mais ativa e mesmo aquela faxina rápida já conta. Um próximo passo benéfico seria acrescentar mais caminhadas ou passeios de bicicleta no dia a dia, focando sempre na constância e menos na intensidade.

Progredir para alguma prática esportiva ou começar a frequentar uma academia são excelentes escolhas, desde que um profissional médico seja consultado de antemão para avaliar suas condições físicas e orientar se você está apto a realizar determinado tipo de exercício físico. Não se esqueça que as atividades físicas são excelentes fontes de bem-estar e qualidade de vida duradouras. Manter-se ativo é bem mais do que ganhar saúde; manter-se ativo é ganhar felicidade.

Quer sair do sedentarismo agora? Confira nossos outros artigos sobre exercícios físicos e quem sabe você descubra um que combina com você para te ajudar a melhorar sua qualidade de vida. Aproveite para recomendar este artigo para alguém que precisa lê-lo e não deixe de nos acompanhar nas outras redes sociais.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

FIQUE CONECTADO

0FãsCurtir
3,912SeguidoresSeguir
21,900InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

MAIS RECENTES