spot_img

Futuro da Medicina: As novas profissões que relacionam tecnologia e saúde

A medicina e a tecnologia sempre estiveram interligadas. Desde a época em que médicos aplicavam sangrias até as modernas máquinas de ressonância magnética, o meio tecnológico sempre atuou como recurso transformador dos métodos de tratamento da saúde humana.

Hoje o cenário não é diferente. Todos os anos, pesquisam mostram as efetividades de práticas recentes de cunho tecnológico. Seja para identificar potenciais doenças através do gene humano, até transplantar órgãos e membros mecânicos impressos sob medida para amputados e deficientes, o progresso da medicina sempre se deu a partir do que de melhor a tecnologia pudesse oferecer.

As profissões do futuro na área de saúde seguirão os mesmos passos, apenas com um diferencial mais técnico. Hoje se diz que o profissional do amanhã mais do que ser médico também deverá possuir expertise prática ligada à medicina científica.

Isso graças a aplicabilidade dos novos métodos que prometem modernizar o tratamento médico, proporcionando uma maior base de dados dos pacientes e abordagens que se utilizam de máquinas e de conhecimento tecnológico para serem desenvolvidas.

Um pequeno histórico

Durante o curso da história, muitas vezes o que se tinha por medicina era considerado quase sempre sagrado. Devolver o vigor a alguém acometido por alguma enfermidade era um milagre concretizado por alguém tocado pelos deuses, por assim dizer. De modo que o conhecimento perene acerca do que pode se considerar tratamento médico, passou primeiramente por muito tempo de experimentação e erro.

O antigo uso fitoterápico de ervas e plantas por xamãs, por exemplo, consistia nessa dada experiência de tentativa e erro, até que algum conhecimento prático fosse formado pelas constantes gerações de pessoas. Até hoje em alguns grupos tribais possuem indivíduos que servem de médico e arauto religioso, como os pajés, por exemplo.

Foi somente com as grandes revoluções científicas do século XVI ao XVIII que a utilização médica de realizações tecnológicas passaria a baratear custos e promover soluções rápidas para doenças comuns. Em destaque a descoberta da penicilina e a utilização do raio-x.

Na atualidade, doenças como gripes e resfriados, bem como algumas infecções leves são tratadas pelos próprios pacientes com a ajuda de medicamentos acessíveis financeiramente e de manipulação eficaz. Se recuarmos ao passado estes mesmos empecilhos de saúde eram causa de mortes frequentes e coisas como taxa de mortalidade infantil que hoje é um problema quase totalmente erradicado pela ciência, eram altíssimas.

Profissões do futuro

As profissões ligadas à saúde sempre foram voltadas a especialistas. No caso das profissões do futuro dessa área de atuação esse caráter se mantém. A seguir, algumas das principais apostas do mercado para os ofícios que surgirão (e alguns que já existem atualmente) nos anos vindouros.

Especialista em Inteligência Artificial com foco em saúde

As inteligências artificiais já possuem amplo uso cotidiano, estando presentes em câmeras de vigilâncias, aplicativos de banco e até mesmo em filtros de redes sociais. Seu uso voltado à saúde se dará por meio do profissional desenvolvedor dessa tecnologia. Em especial no aprendizado de máquina para realização de diagnósticos e validação de resultados em tratamentos.

Tele-Cirurgião

A telecirurgia também já é uma realidade. Robôs são utilizados para realizar operações delicadas, sem que seja necessário uma intervenção humana direta no paciente que está sendo operado. Com o avanço tecnológico, o médico cirurgião poderá controlar os robôs responsáveis pela operação de forma remota, não sendo necessária sua presença física no local de cirurgia. Facilitando assim nas demandas de deslocamento e consequentemente de custos. Esse tipo de intervenção, no entanto, não é acessível financeiramente ainda, mas espera-se que no futuro seu custo seja barateado.

Especialista em Bioimpressão

Próteses mecânicas para amputados, apesar de caras, são algo que já existe hoje em dia. Mas e quando falamos de órgãos? Muitos pacientes aguardam nas filas de transplante por um possível doador. A Bioimpressão trabalharia para solucionar esse problema, produzindo órgãos sob medida de acordo com as características genéticas do paciente. Esta solução ainda não foi possível mas grandes avanços já foram realizados, como por exemplo, um homem que recebeu um transplante de um coração de porco, modificado geneticamente.

Analista de dados de saúde

Com a tecnologia comum, todos os equipamentos captam, processam e arquivam dados. Com a tecnologia médica o mesmo se dá. A análise desses dados para o uso em cunho de tratamento e conhecimento médico será cada vez mais útil no futuro, traçando padrões sintomáticos, comportamentais, alimentares e etc. A partir disso, produzirão previsões e relatórios que ajudarão a nortear ações práticas em tratamentos e prevenções.

Hacker Genético

Apesar da palavra hacker estar associada a crimes de natureza digital, o hacker genético nada tem haver com seu homônimo. A profissão se baseará em manipular e aperfeiçoar fatores biológicos humanos em nível genético, celular e microbiológico. Esta prática vai favorecer a relação entre procedimentos clínicos e o desenvolvimento de medicamentos.

Geneticista

Profissão atualmente já existente, o profissional geneticista é um médico especializado em genética, atuando no diagnóstico, tratamento e orientação de doenças ligadas aos genes humanos. Hoje já muito requisitado, o geneticista terá seu campo de atuação ampliado no futuro, considerando que o conhecimento genético ampliará as formas como as doenças serão tratadas e prevenidas.

Terapeuta de Realidade Virtual

A era da realidade virtual chegou, e com ela muitas práticas estão sendo desenvolvidas para recriar situações presenciais no mundo virtual. Na área da psicoterapia, a realidade virtual também possui muitas possibilidades de aplicação, em especial no tratamento de fobias e sintomas de ansiedade. Possibilitando a imersão do paciente em um ambiente hostil sem o risco real do mundo físico e em níveis que ele possa se adaptar ao tratamento.

Conclusões

A inovação chegará mais breve do que estamos acostumados. E apesar de nem sempre estarmos favoráveis a mudanças, elas são necessárias e quase sempre benéficas, em especial na área da saúde.

Essas profissões chegarão com o aperfeiçoamento de profissionais já existentes e as novas gerações de pessoas que vão ingressar no mercado de trabalho. Até lá, é importante se manter atualizado, enquanto profissional e paciente, para a saúde em geral e para se manter aberto a novas tecnologias que favorecerão tratamentos e métodos para um melhor cuidado com o bem-estar do ser humano.

Se este artigo foi útil, considere deixar sua opinião nos comentários e enviá-lo para alguém que possa se beneficiar dessas informações. Fazendo isso você possibilita que temas ligados à saúde sejam fomentados, contribuindo para que mais gente esteja atenta à importância de se informar e estimular seu autocuidado.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

FIQUE CONECTADO

0FãsCurtir
3,912SeguidoresSeguir
21,800InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

MAIS RECENTES