spot_img

Arteterapia: expressar-se é o melhor remédio

Talvez a maior contribuição humana para a civilização, a arte é o produto físico de nossas emoções imateriais. O caos interior toma forma a partir de determinada atividade ou ação de natureza estética, conectando pessoas em torno de sua apreciação e seu valor imensurável.

Se tratando de uma proposta terapêutica, a arteterapia, por sua vez, lida diretamente com a expressividade de nosso inconsciente. Esta parte misteriosa do ser humano é onde residem seus medos, desejos e aspirações mais íntimas. Uma espécie de espelho que mostra um reflexo de quem somos a partir de demonstrações traduzíveis pelos métodos psicológicos.

Conceito

A arteterapia pode ser resumida como prática que faz uso de recursos artísticos para produzir fins medicinais. Através da manufatura, ou produção de artes, projetam-se meios para que o paciente expresse-se, possibilitando em meio disso, aprimoramentos de sua condição mental.

Aplicação e benefícios

A arteterapia é realizada por meio de sessões, individuais ou em grupo, que são ministradas pela figura do arteterapeuta, profissional responsável por orientar as atividades e processos artísticos. 

Diversas práticas de arte podem ser realizadas em sessões de arteterapia, sendo as mais comuns o desenho, a pintura e a escultura, também podendo ser utilizadas a fotografia, o audiovisual, além da música e da dança. 

Na criação de atividades desse tipo, não há compromisso com caráter técnico aplicado à estática, objetivando-se apenas a expressividade pela liberdade do paciente de projetar o que lhe ocorrer dentro do processo artístico.

Seus benefícios são variados, promovendo o autoconhecimento e contemplação própria através do processo artístico. Também estimula a expressividade de sentimentos e aprimora a comunicação e relação interpessoal. Desbloqueia a criatividade e a organização de pensamentos, aumentando o foco e a concentração, reduzindo sintomas de estresse e ansiedade.

Em nível social, a arteterapia eleva a estima do indivíduo consigo mesmo, uma vez que se volta a atenção para o espectro artístico, obtendo maior aceitação de suas limitações enquanto ser humano e de seu valor como pessoa. Tudo isso através de meios lúdicos e atrativos, que não se tornam cansativos ou rotineiros.

O arteterapeuta

O profissional da arteterapia normalmente possui formação na área da psicologia, possuindo especialização que lhe permite atuar nas áreas que a prática é mais executada, como a saúde, educação, ONGs e instituições de cunho social.

Com métodos baseados na Gestalt, Psicanálise e Psicologia comportamental, o arteterapeuta atua dando suporte aos pacientes, atuando como instrutor e estimulando etapas do processo artístico para que possa ocorrer um maior fluxo de expressividade e conforto conforme o tratamento evolui.

É importante apresentar um comportamento empático e acolhedor, uma vez que o objetivo é criar um vínculo de confiança entre o paciente e o material que está sendo produzido. Através disso, o arteterapeuta realiza a mentoria acerca de como o indivíduo extravasa seus sentimentos, acompanhado o quadro de progresso do paciente dentro do tratamento.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

FIQUE CONECTADO

0FãsCurtir
3,706SeguidoresSeguir
20,600InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

MAIS RECENTES